Toda atividade humana que resulte em bens ou serviços é considerada trabalho. É trabalho tanto a atividade do operário de uma indústria como a do engenheiro que projeta os bens a serem produzidos pela fábrica.

A base econômica da sociedade
  1. A produção
  2. Trabalho
  3. Matéria-prima
  4. Instrumentos de produção
  5. As forças produtivas
  6. Relações de produção
  7. Modos de produção: a história da transformação da sociedade

Todo trabalho resulta da combinação de dois tipos de atividade: manual e intelectual. O que varia é a proporção com que esses dois aspectos entram no processo de produção.

O trabalho de um operário é mais manual que intelectual; em alguns casos, quase exclusivamente manual. Ainda assim, exige um mínimo de esforço mental.

Já o trabalho de um engenheiro é mais intelectual do que manual – a elaboração e os cálculo necessários para projetar uma ponte, por exemplo. Ainda assim, sua atividade tem um aspecto manual, seja no manuseio de seus instrumentos de trabalho, seja na passagem da concepção do projeto para o papel.

Concluímos então que não existe trabalho exclusivamente manual ou exclusivamente intelectual, mas, sim, predominantemente manual ou predominantemente intelectual.

O trabalho executado por um desenhista industrial exige aprendizado anterior e determinado grau de escolaridade. Já o trabalho de um operário da construção civil, por exemplo, praticamente não requer aprendizado anterior: ele é capaz de executá-lo a partir de instruções simples e até mesmo por imitação.

Uma classificação do trabalho

O trabalho pode ser classificado conforme o grau de capacitação exigido do profissional. Assim, temos:

  • trabalho qualificado – não pode ser realizado sem um certo grau de aprendizagem e conhecimento técnico; o trabalho de um torneiro mecânico, por exemplo, enquadra-se nessa categoria;
  • trabalho não qualificado – pode ser realizado praticamente sem aprendizagem; por exemplo, o trabalho de um servente de pedreiro.

Essa classificação não é uma simples divisão teórica. Ela atinge profundamente a vida das pessoas, pois diferentes salários são atribuídos conforme o grau de capacitação ou qualificação exigido pelas tarefas a cumprir.

Ao observar anúncios de emprego, podemos avaliar as vantagens salariais que têm um torneiro mecânico ou um técnico em informática – cujas funções exigem aprendizado prévio -, em relação a um operário da construção civil não especializado.

COMPARTILHE