Em uma empresa, o patrão tem direitos e deveres, além de privilégios, diferentes dos de seus empregado. Numa escola, os direitos e deveres do professor são diferentes dos de seus alunos. Todo indivíduo ocupa na sociedade em que vive posições sociais que lhe dão maior ou menor valor, prestígio social e poder.

Os agrupamentos sociais
  1. Grupo social
  2. Agregados sociais
  3. Mecanismos de sustentação dos grupos sociais
  4. Sociologia da juventude
  5. Sistema de status e papéis sociais
  6. Estrutura e organização social

A posição ocupada pela indivíduo no grupo social ou na sociedade denomina-se status social.

O status social implica direitos, deveres, manifestações de prestígio e até privilégios, conforme o valor social conferido a cada posição. Assim, os diretores de uma grande empresa gozam de certas regalias – altos rendimentos, carro à disposição, sala bem decorada, secretárias, tratamento cerimonioso por parte dos funcionários -, vantagens que os outros empregados não têm. Ou seja, o status dos diretores é mais elevado. Seus deveres e responsabilidades estão ligados a esse status, e muitas vezes eles precisam tomar decisões difíceis a favor da empresa, como demitir funcionários ou cortar salários.

Numa sociedade, o indivíduo ocupa tantos status quantos são os grupos sociais a que pertence. Vejamos o exemplo de uma pessoa que é chefe de família, ocupa o cargo de gerente vendas de uma empresa, é sócio de um clube, frequenta a igreja de seu bairro, pertence ao diretório regional de um partido político. Essa pessoa tem um status no grupo familiar, um status ocupacional, um status no grupo de recreação, outro no grupo religioso e outro ainda no partido político.

Dependendo da maneira pela qual o indivíduo obtém seu status, este pode ser classificado em:

  • status atribuído – não é escolhido voluntariamente pelo indivíduo e não depende de suas ações ou qualidades. Por exemplo, o status de “filho de operário” ou de “irmão caçula”. Os principais fatores atribuidores de status são: idade, sexo, raça, laços de parentesco, classe social etc.;
  • status adquirido – obtido em função das qualidades pessoais do indivíduo, de sua capacidade e habilidade. Os status que uma pessoa obtém ao longo da vida como resultado de competição e trabalho são status adquirido, pois dependem de suas habilidades pessoais e supõem uma vitória sobre outros concorrentes e o reconhecimento de tal êxito pelo grupo social.

Em algumas sociedades, como na Europa medieval, os status eram quase que exclusivamente atribuídos (uma pessoa era nobre porque sua família pertencia à nobreza). Nas sociedades modernas, predominam os status adquiridos. Um exemplo de sociedade em que ainda imperam os status atribuídos é a Índia, onde pessoas já nascem dentro de uma categoria social – a casta – e nela permanecem até a morte, sem possibilidade de mudança de status.

Em nossa sociedade, os indivíduos geralmente busca status mais elevados. Isso explica a insistência com que se procura “subir na vida”. Quanto mais escassas as oportunidades pra se conquistar determinado status, mais intensa a competição entre os concorrentes em disputa por ele.

Papel social

Ao dar uma aula e exigir que os alunos prestem atenção, o professor está cumprindo os deveres e exercendo os direitos ligados a seu status social. Ou seja, está cumprindo seu papel social.

Papéis sociais são os comportamentos que o grupo social espera de qualquer pessoa que ocupe determinado status social. Corresponde mais precisamente às tarefas, às obrigações inerentes ao status. Por exemplo, de um médico se espera que atenda corretamente seus pacientes, que se preocupe com eles, que ouça suas queixas, que faça um diagnóstico preciso e que trate as enfermidades de modo competente. Caso não aja assim, não estará cumprindo o papel que seu status de médico determina e será, portanto, questionado pela sociedade.

Status e papel social são coisas inseparáveis e só os distinguimos para fins de estudo. Não há status que não corresponda a um papel social e vice-versa.

Todas as pessoas sabem o que esperar ou exigir do indivíduo, de acordo com o status que ele ocupa no grupo ou na sociedade. E a sociedade sempre encontra meios para punir os indivíduos que não cumprem seu papel.

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

Faça seu comentário