Karl Mannheim (1893-1947).
Karl Mannheim (1893-1947).

Karl Mannheim, sociólogo alemão de origem húngara, nasceu em Budapeste, Hungria, em março de 1893. Foi o criador da Sociologia do Conhecimento – uma nova disciplina científica -, cujas bases lançou no livro Ideologia e utopia, sua obra magma.

Grandes mestres das Ciências Sociais
  1. Jean-Jacques Rousseau
  2. Auguste Comte
  3. Karl Marx
  4. Dávid Émile Durkheim
  5. Max Weber
  6. Bronislaw Kasper Malinowski
  7. Karl Mannheim
  8. Charles Wright Mills
  9. Claude Lévi-Strauss
  10. Gilberto Freyre
  11. Florestan Fernandes
  12. Alain Touraine

Mannheim afirmava que todas as ideias políticas e sociais são inspiradas pela situação social dos pensadores na sociedade. Segundo ele, cada fase da humanidade é dominada por um estilo de pensamento. Em cada período, surgem tendências para a conservação ou para a mudança. A conservação produz ideologias; a luta por mudanças leva à formação de utopias. Para ele, portanto, as ideologias se destinam a legitimar a situação social existente, enquanto as utopias pretendem, ao contrário, justificar a transformação radical da  estrutura social.

Suas principais obras são: Ideologia e utopia (1929), Diagnóstico do nosso tempo (1943) e Liberdade, poder e planejamento democrático (publicada postumamente em 1950).

Principais obras

  • Alma e Cultura. Hungria, 1918.
  • Die Strukturanalyse der Erkenntnistheorie (“A análise estrutural da teoria do conhecimento”). Berlim, 1922. Publicado originalmente em 1918 em húngaro. (tradução alternativa: A análise estrutural da epistemologia).
  • Ensaio sobre a interpretação da Weltanschauung. Berlim, 1923.
  • Historicismo. Berlim, 1924.
  • O Problema da Sociologia do Conhecimento. Berlim, 1925.
  • O Pensamento Conservador. Berlim, 1927.
  • O Problema das Gerações. Berlim, 1927.
  • A Competição como Fenômeno Cultural’. Berlim, 1929.
  • Ideologia e Utopia. Bonn, 1929 (edições posteriores em Frankfurt am Main).
  • Die Gegenwartsaufgaben der Soziologie. (“As funções atuais da sociologia”. Tradução alternativa: As Tarefas Atuais da Sociologia. Moldar o Ensino). Tübingen, 1932.
  • Elementos Racionais e Irracionais na Sociedade Contemporânea. Berlim, 1934.
  • Mensch und Gesellschaft im Zeitalter des Umbaus (“Homem e Sociedade na Era da Reconstrução”). Leiden, 1935.
  • Diagnosis of our Time (“Diagnóstico de nosso tempo”) Londres, 1943.
  • Freedom, Power and Democratic Planning (“Liberdade, Poder e Planificação Democrática”). Londres, 1950.
  • Ensaios sobre a Sociologia do Conhecimento (publicação póstuma). 1952.
  • Ensaios sobre Sociologia e Psicologia Social (publicação póstuma). 1953.
  • Ensaios de Sociologia da Cultura. Londres, 1956. (Edição de Ernest Mannheim, seu sobrinho, do texto escrito por Mannheim em 1932).
  • Sociologia Sistemática – Uma Introdução à Sociologia (publicação póstuma). 1957.
  • Introdução à Sociologia da Educação (publicação póstuma).1962.
  • Wissenssoziologie. Auswahl aus dem Werk (“Sociologia do conhecimento. Obras escolhidas”), editado por Kurt H. Wolff. Berlim, 1964.
  • Strukturen des Denkens (“Estruturas de pensamento”). Editado por David Kettler, Volker Meja e Nico Stehr. Frankfurt am Main, 1980.
  • Konservatismus (“Conservadorismo”). Editado por David Kettler, Volker Meja e Nico Stehr. Frankfurt am Main, 1984.
COMPARTILHE

Faça seu comentário