Cada sociedade elabora sua própria cultura ao longo da história e recebe a influência de outras culturas. Todas as sociedades, desde as mais simples até as mais complexas, tem sua própria cultura. Não há sociedade sem cultura.

Cultura e sociedade
  1. O papel da educação na transmissão da cultura
  2. Identidade cultural
  3. O aspecto material e não-material da cultura
  4. Componentes da cultura
  5. O crescimento do patrimônio cultural
  6. Aculturação: contato e mudança cultural
  7. Contracultura
  8. Socialização e controle social

Desde que nasce um individuo e influenciado pelo meio social em que vive. Com exceção do recém-nascido e dos raros indivíduos que foram privados da possibilidade de convívio humano, não há pessoas desprovidas de cultura.

A cultura pode ser definida também como um estilo de vida próprio, um modo de vida particular que todas as sociedades desenvolvem e que caracteriza cada uma delas. Assim, os indivíduos que compartilham a mesma cultura apresentam o que se chama de identidade cultural. É essa identidade cultural que faz com que a pessoa se sinta pertencendo ao grupo, é por meio dela que se desenvolve o sentimento de pertencimento a uma comunidade, a uma sociedade, a uma nação, a uma cultura.

Por exemplo, as comunidades indígenas são realidades culturais diferenciadas em relação à sociedade dita “civilizada”. Como tal, são capazes de reproduzir regras, valores e estilos próprios de organização. Os indivíduos que pertencem a elas desenvolvem um forte sentimento de identidade cultural, como vimos na carta dos chefes indígenas ao governo de Virginia.

No texto “Um chinês loiro, de olhos azuis“, veja um exemplo de como a identidade cultural pode ser mais importante ainda do que a herança biológica.

COMPARTILHE

Faça seu comentário