O texto que você vai ler agora aborda uma questão de grande importância para a educação e a sociedade brasileira. É possível mudar a primeira sem transformar a segunda? O que vem em primeiro lugar, a escola ou a sociedade?

A maneira como a escola está organizada é o resultado da organização da sociedade em seu conjunto. (…)

Vale a pena tentar mudar a escola?

Há quem pense que, enquanto as relações de poder na sociedade não mudarem, a escola continuará funcionando do mesmo jeito. Essas pessoas acham que não adianta tentar mudar a escola.

Ora, os que pensam assim esquecem que, justamente porque a escola está dentro da sociedade, quando mexemos na escola estamos mexendo na sociedade. E a sociedade, por sua vez, também não é uma coisa fixa, parada, que não muda. A sociedade não são só os donos do poder. A sociedade são também todos aqueles que, até agora, não tiveram vez nem voz. A sociedade somos todos nós.

A sociedade pode e deve mudar, mas somos nós que temos de procurar essas mudanças. Nós que achamos, por exemplo, que a escola é uma coisa muito importante e que ela está funcionando muito mal. Muita coisa pode ser feita para melhorar a escola. (…) É urgente e prioritário adotar medidas que assegurem a todas as crianças o ingresso na escola e sua permanência no ensino pelo maior tempo possível. Algumas dessas medidas práticas, com efeito positivo imediato, são as seguintes: prolongamento do tempo de duração da jornada escolar; adaptação do horário e do calendário escolar às necessidades das crianças que trabalham; distribuição gratuita de todo o material escolar. Incentivar de alguma forma as famílias para que encaminhem seus filhos para a escola é fundamental.