Dávid Émile Durkheim (1958-1917).
Dávid Émile Durkheim (1958-1917).

Em 1887, assumiu a primeira cátedra de Sociologia criada na França, na Universidade de Bordéus. Aí permaneceu até 1902, quando foi convidado a lecionar Sociologia e Pedagogia na Universidade Sorbonne, em Paris. É considerado o fundador da Sociologia moderna.

Grandes mestres das Ciências Sociais
  1. Jean-Jacques Rousseau
  2. Auguste Comte
  3. Karl Marx
  4. Dávid Émile Durkheim
  5. Max Weber
  6. Bronislaw Kasper Malinowski
  7. Karl Mannheim
  8. Charles Wright Mills
  9. Claude Lévi-Strauss
  10. Gilberto Freyre
  11. Florestan Fernandes
  12. Alain Touraine

Foi um dos primeiros a estudar mais profundamente fenômenos sociais como o suicídio, o qual, segundo ele, é praticado na maioria das vezes em virtude da desilusão do indivíduo com relação ao meio social em que vive.

Para Durkheim, o objeto da Sociologia são os fatos sociais, que devem ser estudados como “coisas”, isto é, como algo com existência própria, objetiva, e que atua de forma coercitiva sobre os indivíduos.

O sistema sociológico de Durkheim baseia-se em quatro princípios fundamentais:

  1. A Sociologia é uma ciência independente das demais Ciências Sociais e da Filosofia.
  2. A realidade social é formada pelos fenômenos coletivos (ou fatos sociais), considerados como “coisas”.
  3. A causa de cada fato social deve ser procurada entre os fenômenos sociais que o antecedem.
  4. Os fatos sociais são exteriores aos indivíduos e formam uma realidade específica que exerce sobre eles um poder coercitivo.

Segundo Durkheim, o homem é um animal que só se humaniza pela socialização.

Suas principais obras são: A divisão do trabalho social (1893), As regras do método sociológico (1894) e O suicídio (1897).

COMPARTILHE

Faça seu comentário