As invenções e a difusão cultural são processos que ocasionam mudanças sociais, pois suscitam modificações nos costumes, nas relações sociais e nas instituições. Essas alterações podem ser de pequeno porte, passando até despercebidas, ou podem alterar quase todos os âmbitos da vida social. A invenção de uma nova tinta pode causar alterações somente no campo artístico, mas a invenção da televisão, por exemplo, influenciou o lazer, a política, a educação, os hábitos familiares, a propaganda etc.

Mudança social
  1. A sociedade não é estática
  2. Mudança social e relações sociais
  3. No ritmo das mudanças
  4. Causas da mudança social
  5. Fatores contrários e fatores favoráveis à mudança social
  6. Consequências da mudança social

Reforma e revolução

Mudanças gradativas não destroem as instituições sociais existentes. Elas apenas objetivam aprimorá-las e melhorá-las com pequenas e contínuas mudanças, de forma a atender às novas necessidades da sociedade. Já as transformações radicais e profundas, estabelecidas por meio da violência, alteram toda a estrutura social de uma sociedade.

As mudanças gradativas, que procuram melhorar as instituições sem destruí-las, sem romper com os costumes, são chamadas de reformas. A mudança social profunda e radical, que destrói pela violência a ordem social existente, substituindo-a por outra, chama-se revolução.

As mudanças bruscas, profundas ou muito aceleradas podem ocasionar, por algum tempo, um estado de desorganização social. É o que normalmente ocorre nas revoluções (Para complementar seu estudo, leia o texto “O capitalismo e a revolução tecnológica“.)

COMPARTILHE