Bronislaw Kasper Malinowski (1884-1942).
Bronislaw Kasper Malinowski (1884-1942).

Considerado o fundador da escola funcionalista na Antropologia, Bronislaw Malinowski nasceu em Cracóvia, Polônia, em 7 de abril de 1884. Doutorado em Física e Matemática pela Universidade de sua cidade natal, começou a se interessar por Antropologia após a leitura do livro O ramo dourado, do pensador inglês James Frazer.

Grandes mestres das Ciências Sociais
  1. Jean-Jacques Rousseau
  2. Auguste Comte
  3. Karl Marx
  4. Dávid Émile Durkheim
  5. Max Weber
  6. Bronislaw Kaspar Malinowski
  7. Karl Mannheim
  8. Charles Wright Mills
  9. Claude Lévi-Strauss
  10. Gilberto Freyre
  11. Florestan Fernandes
  12. Alain Touraine

Em 1913, publicou seu primeiro livro, A família entre os aborígines australianos.  De 1914 a 1918, realizou um importante trabalho de campo na Nova Guiné e na Austrália. Por essa época, residiu durante alguns meses com os Mailu, habitantes da ilha de Tulon, no oceano Pacífico. Posteriormente, conviveu durante dois anos com os nativos das ilhas Trobriand, arquipélago situado a nordeste da Nova Guiné. Nesse período, aprendeu a língua dos trobriandeses, participando de suas cerimônias e de seu dia a dia.

Em 1922, Malinowski publicou Argonautas do Pacífico ocidental – considerado um clássico da Antropologia. Publicou também duas outras importante monografias sobre os trobriandeses: A vida sexual dos selvagens na Melanésia norte-ocidental (1927) e Jardins de coral e sua mágica (1935). Essas três monografias causaram um revolução nos métodos e técnicas de campo da Antropologia.

Malinowski interessou-se também pelo estudo das colônias inglesas na África. Assim, treinou um grupo de jovens antropólogos que deveriam tomar parte nas pesquisas do International African Institute a respeito do contato europeu com as diferentes tribos africanas.

Para ele a cultura é uma totalidade em funcionamento, que integra hábito, costumes, técnicas e crenças. Segundo Malinowski, todo fenômeno cultural deve ser estudado em seu contexto.

Principais obras

  • Crenças e costumes nativos sobre procriação e gravidez (1914)
  • Os Argonautas do Pacífico Ocidental (Argonauts of the Western Pacific, 1922). Coleção Os Pensadores, Abril Cultural, 1976.
  • Magia, Ciência e Religião (Magic, Science, and Religion, 1948)
  • The Family Amoong the Australian Aborigenes (1913)
  • The Scientific Theory of Culture (1922)
  • Crime e Costume na Sociedade Selvagem (Crime and custom in Savage Society, 1926)
  • Sex and repression in Savage Society (1927)
  • The Sexual Life of Savages in North-Western Melanesia (1929)
  • Coral Gardens and Their Magic: A Study of the Methods of Tilling the Soil and of Agricultural Rites in the Trobriand Islands (1935)
  • The Dynamics of Culture Change (1961)
COMPARTILHE

Faça seu comentário