Como vimos nos tópicos de “A Sociedade Humana como Objeto de Estudo“, durante muito tempo as tentativas de explicar a sociedade foram influenciadas pela filosofia e pela religião. Isso começou a mudar a partir do Renascimento, com a obra de pensadores como Maquiavel, que procuraram analisar a sociedade tal como ela é, e não como deveria ser.

Já no século XIX, o pensador alemão Karl Marx (1818-1883) chamou a atenção para a importância das condições materiais (econômicas) de existência na formação das sociedades. Segundo ele, antes de fazer poesia e formular ideias filosóficas, o ser humano precisa alimentar-se e garantir sua sobrevivência. Dessa forma, diz ele, “o modo de produção da vida material condiciona o processo, em geral, da vida social, política e espiritual”.

Essas proposições de Marx são hoje aceitas pela maioria dos cientistas sociais. Por isso, ao estudar uma sociedade, muitos deles começam por analisar as relações materiais que a caracterizam.

Nos tópicos a seguir, abordaremos as formas de organização econômica que estão na base da sociedade.

Tópicos

Leituras integradas

Leituras complementares

O campo e a cidade

A terceira onda

Filmes sugeridos

  • Spartacus, Stanley Kubrick
  • O Senhor da guerra, Franklin Schaffner
  • Como era gostoso o meu francês, Nelson Pereira dos Santos
  • Hans Staden, Luís Alberto Pereira
  • Quilombo, Carlos Diegues
  • O nome da rosa, Jean-Jacques Annaud
  • Desmundo, Alain Fresnot
  • O leão no inverno, Anthony Harvey
  • Ana dos mil dias, Charles Jarrot

Sites relacionados

COMPARTILHE