Resumos de Livros

Sargento Getúlio é encarregado de levar um prisioneiro até Aracaju. Ocorre uma reviravolta política, e ele recebe a ordem de abortar a missão. Matador profissional que preza a palavra acima de tudo, Getúlio decide seguir adiante. O enredo é inspirado num episódio ocorrido na infância do escritor: um sargento, que recebera 17 tiros num atentado na Bahia, foi conduzido com vida pelo pai de Ribeiro até Aracaju.

Síntese

Sargento Getúlio é um daqueles sujeitos que transformaram o sentido da vida na obediência às ordens alheias, no cumprimento do dever, na fidelidade a coronéis do sertão e aos chefes locais. Famoso por sua ferocidade e bravura, Getúlio foi destacado para prender um “subversivo” em Paulo Afonso e transportá-lo para Aracaju. A caminho da capital sergipana, uma reviravolta na política do Estado faz com que a missão seja abortada: o preso deve ser libertado e Getúlio – melhor sumir por uns tempos.

Como se obedecesse a um imperativo categórico, o sargento se insurge diante da contraordem e insiste em levar o prisioneiro ao seu destino, cumprindo assim a tarefa que lhe fora designada. Para tanto, terá que enfrentar as autoridades militares, embrenhando-se nos matos e – como um velho cangaceiro – terminando por cortar a cabeça de um oficial.

Sem saber a quem obedecer, desconfiado de todos, Getúlio pela primeira vez afirma a sua vontade contra as ordens recebidas, nem que para isso seja necessário morrer. Sua violência agora não está mais a serviço de ninguém, apenas de sua própria sobrevivência.

Neste belo romance, João Ubaldo Ribeiro acompanha o nascimento da consciência individual em um homem que sempre fora um pau-mandado, mero cumpridor de deveres de um sistema em que prevalece a justiça dos mais fortes, cujas leis nem sempre são claras.

COMPARTILHE