Voltar
Próximo

Composição do período

1. Tomemos o seguinte período de Goulart de Andrade:

Sopra o vento, o Sol vem, crestam-se as rosas…

Vemos que ele é composto de três orações:

1ª = Sopra o vento,
2ª = o Sol vem,
3ª = crestam-se as rosas…

Vemos, ainda, que as três orações são da mesma natureza, pois:

  • são autônomas, independentes,, isto é, cada uma tem sentido próprio;
  • não funcionam como termos de outra oração, nem a eles se referem: apenas uma pode enriquecer com o seu sentido a totalidade da outra.

Às orações autônomas dá-se o nome de coordenadas, e o período por elas formado diz-se composto por coordenação.

2. Examinemos agora este período de Jorge Amado:

Eles mesmos não sabem que no madeirame dos navios, nas velas rotas dos saveiros está a terra de Aiocá, onde Janaína é princesa.

Aqui, também, estamos diante de um período de três orações:

1ª = Eles mesmos não sabem
2ª = que no madeirame dos navios, nas velas rotas dos saveiros está a terra de Aiocá
3ª = onde Janaína é princesa.

Mas a sua estrutura é diferente da do anterior, pois:

  • a primeira oração contém a declaração principal do período, rege-se por si, e não desempenha nenhuma função sintática em outra oração do período; chama-se, por isso, oração principal;
  • a segunda oração tem sua existência dependente da primeira, de cujo verbo é objeto direto; funciona, assim, como termo integrante dela;
  • a terceira oração tem a sua existência dependente da segunda, de cujo sujeito é adjunto adnominal; funciona, por conseguinte, como termo acessório dela.

As orações sem autonomia gramatical, isto é, as orações que funcionam como termos essenciais, integrantes ou acessórios de outra oração chamam-se subordinadas.

O período constituído de orações subordinadas e uma oração principal denomina-se composto por subordinação.

3. Vejamos, por fim, este período de Guimarães Rosa:

Moleque Nicanor arregalou os olhos, e eu pensei que ia ouvir as pancadas do seu coração.

Ainda aqui temos um período composto de três orações:

1ª = Moleque Nicanor arregalou os olhos,
2ª = e eu pensei
3ª = que ia ouvir as pancadas do seu coração.

A sua estrutura é, porém, distinta das duas que examinamos, ou melhor, é uma espécie de combinação delas, pois:

  • as duas primeiras orações são coordenadas (a primeira é coordenada assindética; e a segunda, coordenada sindética aditiva);
  • a última é subordinada, uma vez que funciona como objeto direto da oração anterior.

O período que apresenta orações coordenadas e subordinadas diz-se composto por coordenação e subordinação.

Conclusão

Na análise de um período composto, cumpre ter em mente que:

  • a oração principal não exerce nenhuma função sintática em outra oração do período;
  • a oração subordinada desempenha sempre uma função sintática (sujeitoobjeto direto, objeto indireto, predicativo, complemento nominal, agente da passiva, adjunto adnominal, adjunto adverbial ou aposto) em outra oração, pois que dela é um termo ou parte de um termo;
  • a oração coordenada, como a principal, nunca é termo de outra oração nem a ela se refere; pode relacionar-se com outra coordenada, mas em sua integridade.
Voltar
Próximo
COMPARTILHE

Faça seu comentário