A Pérsia estava localizada numa região central da Ásia, entre a Mesopotâmia, o Mar Cáspio, o Golfo Pérsico e o mar de Omã. Situada num grande planalto, a antiga Pérsia hoje corresponde ao Irã.

A Idade Antiga

A antiga civilização persa teve seu maior período de desenvolvimento entre 1500 a.C. a 330 a.C. quando foi dominada pelos macedônios sob o comando de Alexandre Magno.

Os primeiros habitantes da Pérsia organizavam-se em tribos, e entre elas dois povos se destacaram: os medos e os persas. No desenrolar da história, houve períodos de predomínio dos medos, mas, por volta de 550 a.C., os persas conseguiram vencê-los e unidos, medos e persas formaram um império. O fundador do Império Persa foi Ciro, o Grande. Outros imperadores sucederam-se no poder, tais como: Cambises, Dario I e Xerxes.

Ruínas de Persépolis, onde era o Palácio de Dario.
Ruínas de Persépolis, onde era o Palácio de Dario.

A organização política persa tinha por base a monarquia. Para melhor administrar as várias regiões do Império Persa, Dario I dividiu-o em províncias, chamadas satrapias. Essas províncias eram governadas pelos sátrapas, que representavam o rei e acumulavam alguns poderes como recrutar soldados, praticar a justiça, cobrar impostos etc. Havia outros funcionários na administração do império: o general, o secretário real e os inspetores reais que eram “os olhos e ouvidos do rei”, pois atuavam na fiscalização das satrapias.

Foi o imperador Dario I quem realizou obras muito importantes para melhor governar o imenso Império Persa, além de sua divisão em satrapias, por ex.: a cunhagem de moedas de ouro e prata, chamadas “dáricos”, a construção de estradas e o aperfeiçoamento do sistema de correios.

Foi no reinado de Dario III, em 330 a.C., que o Império Persa foi conquistado e dominado por Alexandre Magno, rei macedônico.

A economia persa tinha por bases a agricultura, a fabricação de tecidos finos, joias, armas, móveis e mosaicos esmaltados e o comércio terrestre e marítimo.

A sociedade estava dividida em camadas ricas e pobres a saber: os nobres – grandes proprietários de terras, os sacerdotes, também chamados de magos, possuíam sabedoria e bens materiais – e os camponeses, que eram a maioria da população e viviam como lavradores ou nômades.

A religião foi organizada por um sacerdote (ou mago) chamado Zoroastro, também conhecido como Zaratustra. Era uma religião dualista que pregava a crença em duas divindades, Ormuz, o deus do bem, e Arimã, o deus do mal, e na luta entre bem e mal, que seria vencida pelo bem. Além do dualismo, a religião persa ou masdeísmo acreditava na imortalidade da alma, na vinda de um Messias, na ressurreição dos mortos e no juízo final.

Os persas desenvolveram a arquitetura e destacaram-se construção de palácios. Na escultura, retrataram touros alados, imitando a arte assíria.

COMPARTILHE