As revoltas da República Velha
  1. Guerra de Canudos (1893-1897)
  2. Revolta da Vacina (1904)
  3. Guerra do Contestado (1912-1916)
  4. Revolta da Chibata (1910)

Em 1893, um grupo de sertanejos, vaqueiros, ex-escravos e agricultores sem terra, todos jogados na mais completa miséria, devido à estrutura socioeconômica nordestina, que beneficiava apenas os coronéis e os grandes proprietários rurais, estabeleceu-se em Canudos, uma fazenda abandonada do norte da Bahia. O grupo era liderado por Antônio Conselheiro, um pregador religioso que conquistara milhares de seguidores graças a um discurso contra a República – que nada fizera pelos nordestinos pobres -, defendendo a religiosidade como base da sociedade e prometendo a salvação na Terra. Conselheiro já era perseguido há anos, por desafiar os padres e as leis republicanas em suas pregações pelo interior do Nordeste. Canudos era uma comunidade voltada para o bem comum, sem propriedade particular, e logo o governo do Estado da Bahia mandou tropas para dissolver a vila. Foram exterminadas pelos jagunços de Conselheiro, e em seguida tropas federais cercaram Canudos, que foi arrasada em 1987. Canudos foi a mais marcante revolta popular da história do Brasil.

COMPARTILHE

Faça seu comentário