Após disputar três vezes a candidatura à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva (ex-metalúrgico e ex-presidente do Partido dos Trabalhadores – PT) toma posse em 1º de janeiro de 2003, depois de ganhar as eleições em 2002 com o total de 61,3% dos votos da população brasileira, após derrotar o candidato do PSDB e ex-ministro da Saúde José Serra, em segundo turno, o tornou o presidente mais votado da história do País foi marcada também por ter sido a primeira vez na história brasileira que um ex-operário chega ao posto mais importante do país.

A redemocratização do Brasil: de 1985 aos dias de hoje
  1. Governo José Sarney: de 1985 a 1990
  2. Governo Collor: de 1990 a 1992
  3. Governo Itamar Franco: de 1992 a 1994
  4. Governo Fernando Henrique: de 1994 a 2003
  5. Governo Lula: de 2003 a 2011
  6. Governo Dilma Rousseff: de 2011 aos dias de hoje

Em seus planos de governo estavam priorizados o combate à fome, por meio da Secretaria de Emergência Social, e o combate à inflação e à crise financeira que o país atravessava.

A criação de empregos por  meio de recursos públicos disponíveis nos bancos sociais e as reformas previdenciária, trabalhista, agrária e política fizeram parte da pauta de seu governo.

O Governo Lula teve como meta estabelecer o pacto social, visando à governabilidade, o que julgou de fundamental importância para o país.

As palavras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva trazem a esperança de um futuro melhor: "Um país novo está nascendo".
As palavras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva trazem a esperança de um futuro melhor: “Um país novo está nascendo”.

Em outubro de 2006, Lula se reelegeu para a presidência, derrotando o candidato do PSDB Geraldo Alckmin, sendo eleito no segundo turno com mais de 60% dos votos válidos contra 39,17% de seu adversário. Sua estada na presidência foi concluída em 31 de dezembro de 2010.

O Governo Lula terminou com aprovação recorde da população, com número superior a 80% de avaliação positiva. Teve como principais marcas a continuidade com êxito do Plano Real, a retomada do crescimento do País e a redução da pobreza e da desigualdade social.

COMPARTILHE

Faça seu comentário