A política externa do governo de D. Pedro II foi exercida sem grandes atropelos e entraves, sempre em sintonia com os interesses do governo inglês. A dependência política do Brasil com relação à Inglaterra justificava-se pelo fato de nossa economia, ainda muito estruturada na monocultura (do café, principal produto de Império), na escravidão e no latifúndio, depender dos investimentos ingleses nos setores comercial e industrial. Com a Inglaterra tínhamos poucos problemas (quer dizer, tínhamos a dependência econômica, mas ninguém questionava isso). Contudo, com os países vizinhos, em especial a região platina, os problemas foram muitos. O mais grave de todos foi uma guerra que o Brasil travou contra o Paraguai, entre 1865 e 1870. Esse conflito é chamado pela maioria dos historiadores de “Guerra do Paraguai“, mas poderia também ser chamada de “Guerra do Brasil“, já que os dois países lutaram em combates armados, cada um defendendo seus interesses próprios.

Entre as causas principais do conflito, pode-se destacar: os interesses econômicos na região platina não apenas defendidos pelos países que ali se localizavam, mas também pela Inglaterra; as disputas territoriais e fronteiriças entre Paraguai e Brasil e o desejo dos brasileiros de navegar livremente pelo Rio Paraguai. O estopim da guerra foi o aprisionamento do navio brasileiro Marquês de Olinda pelas forças paraguaias. A partir daí, iniciou-se uma série de batalhas e combates de que participaram soldados do Brasil, da Argentina e do Uruguai unidos contra as tropas do Paraguai. A união desses três países foi firmada por um acordo político-militar, o Tratado da Tríplice Aliança.

A guerra durou cinco anos, e o Paraguai foi derrotado. As consequências dessa guerra foram as inúmeras mortes de combatentes de vários países envolvidos, os enormes prejuízos advindos dos gastos com a guerra, principalmente para o Brasil e Paraguai, o aumento da dívida externa brasileira e o crescimento dos ideais abolicionistas e republicanos entre os soldados brasileiros que conviveram com soldados oriundos de países cujo regime de governo era a república.

A Guerra do Paraguai foi marcada por diversos conflitos e muita violência. Na imagem, "Batalha de Avaí", quadro de Pedro Américo.
A Guerra do Paraguai foi marcada por diversos conflitos e muita violência. Na imagem, “Batalha de Avaí”, quadro de Pedro Américo.
COMPARTILHE

Faça seu comentário