O universo tem tamanho imensurável, cerca de 10 sextilhões de km². Ele contém estrelas, satélites, planetas, asteroides, nebulosas, galáxias etc.

A origem do universo

A teoria mais provável para a origem do universo é a do Big Bang.

O Big Bang (big=grande; bang=explosão) teria sido a explosão de um “átomo primordial” ou “ovo cósmico” ocorrida, aproximadamente há 18 bilhões de anos. Ao se despedaçar, esse átomo teria dado origem ao universo.

Essa teoria baseia-se na hipótese de que há um afastamento gradativo das estrelas que, presumivelmente, estão se distanciando de um “centro” (local de origem ou local da explosão) e se dirigindo cada vez mais para longe dele.

A Via Láctea e o universo

A Via Láctea é aquela faixa esbranquiçada facilmente visível à noite no céu, com centenas de bilhões de estrelas das mais variadas massas (quantidade de matéria) e idades.

Via Láctea vista no deserto do Atacama.
Via Láctea vista no deserto do Atacama.

O sol é o centro do sistema solar, mas não permanece imóvel no espaço.

A origem do Sistema Solar está ligada à do Universo.

O Sol teria se formado a partir de uma vasta nuvem de gases e poeira cósmica de elevada temperatura que, há cerca de 5 bilhões de anos, foi concentrando-se, à medida que girava em torno de si mesma. Essa massa gasosa, contraindo-se e aumentando sua velocidade de rotação, foi desprendendo fragmentos, os quais formaram os planetas, inclusiva a Terra. Estima-se que a Terra tenha 4,6 bilhões de anos.

Existem outras galáxias além da nossa; a mais próxima é a Nuvem de Magalhães, que está a 160 mil anos-luz.

O Sistema Solar é composto pelo Sol, planetas satélites dos planetas, asteroides, cometas, meteoroides, poeira zodiacal (grãos de poeira resultantes da desagregação de núcleos de cometas ou da colisão entre asteroides) e vento solar (gás quente magnetizado que escapa continuamente da coroa solar).

Os planetas orbitam em redor do Sol. Eles estão assim dispostos, partindo do mais próximo para o mais distante do Sol: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

O Sistema Solar: Mercúrio -> Vênus -> Terra -> Marte -> Júpiter -> Saturno -> Urano -> Netuno.
O Sistema Solar: Mercúrio -> Vênus -> Terra -> Marte -> Júpiter -> Saturno -> Urano -> Netuno.

A Lua e suas fases

Quase todos os planetas (astros iluminados pelo Sol) têm satélites girando ao seu redor. A Lua é o satélite natural da Terra.

As fases da Lua.
As fases da Lua.

A Lua

Situada a 384.000 km da Terra, ela gira ao seu redor em pouco menos de 28 dias. Já foi utilizada para orientação, já foi elogiada, cantada, pisada pelos astronautas e serve de inspiração para os poetas e enamorados. Nada mais é que um astro esférico iluminado pelo Sol.

A Terra vista da Lua.
A Terra vista da Lua.

As fases da Lua resultam da nossa visão do hemisfério iluminado sob diferente ângulo.

A gravidade lunar equivale a 1/6 da terrestre, ou seja, uma pessoa que pesa 60 kg na Terra, pesaria 10 kg na Lua.

Seu movimento de rotação dura 27 dias e 7 horas, que é também o tempo da sua translação em volta da Terra.

A superfície lunar é rochosa, árida e bastante acidentada. Há cordilheiras, crateras, depressões e superfícies lisas denominadas de mares.

Cometas

São blocos formados de gelo e poeira remanescentes do nascimento do sistema solar, que mergulham em direção ao Sol. Seu diâmetro varia de 300 metros a 10 quilômetros.

Cometa Halley.
Cometa Halley.

Asteroides

São corpos estrelários menores que os satélites, mas consideravelmente maiores que os meteoros. São compostos de rocha e metais, como ferro e níquel. A maioria tem dimensões microscópicas. Mas existem imensos blocos de até 1.000 quilômetros de diâmetro vagando pelo espaço.

Cinturão de Asteroides.
Cinturão de Asteroides.

Meteoros

Meteoros ou meteoritos são corpos metálicos ou rochosos que, vindos do espaço, caem na superfície da Terra. Os meteoritos, antes de atingirem a Terra, denominam-se meteoroides.

Os meteoros, quando entram na atmosfera terrestre em alta velocidade (meteoritos), dissipam sua energia em forma de luz e são conhecidos como “estrelas cadentes”.

Meteoro fotografado no norte do Novo México, EUA.
Meteoro fotografado no norte do Novo México, EUA.

Os gênios da história da astronomia

  • Nicolau Copérnico: médico e astrônomo polonês (1473-1543), dizia que o Sol era o centro do cosmo.
  • Galileu Galilei: italiano (1564-1642), usou lunetas para comprovar que a Terra gira em torno do Sol.
  • Johannes Kepler: alemão (1571-1630), disse que a Terra, o Sol e os planetas são da mesma natureza.
  • Albert Einstein: alemão (1879-1955), desenvolveu a teoria da relatividade e revolucionou a ciência.
  • Edwin Powell Hubble: americano (1859-1953), fez a Lei de Hubble, sobre a expansão do cosmo.

Mini glossário sobre o universo

  • Sideral: relativo aos astros.
  • Via Láctea: expressão latina, que corresponde à galáxia – caminho leitoso. Os índios brasileiros chamavam a nossa galáxia de Tapirapé, que significa “caminho da ante”.
  • Ano-luz: Unidade de distância, e não de tempo, que equivale a distância percorrida pela luz, no vácuo em um ano, à razão de, aproximadamente, 300.000 km por segundo. Corresponde a cerca de 9 trilhões e 500 bilhões de km.
  • Coroa solar: camada mais externa da atmosfera solar.
  • Meteoro: palavra que vem do grego e que significa “objetos voadores”.
COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

Faça seu comentário