Voltar
Próximo

Comparando células procarióticas com eucarióticas

As três figuras seguintes mostram representações esquemáticas de uma célula procariótica e de duas células eucarióticas, uma delas exemplificando célula animal e a outra, célula vegetal. Esse esquemas foram feitos com base em observações ao microscópio eletrônico.

Esquema de célula de bactéria vista com parte da célula removida, mostrando o mesossomo.
Esquema de célula de bactéria vista com parte da célula removida, mostrando o mesossomo.
Esquema de célula animal (eucariótica) com parte da célula removida.
Esquema de célula animal (eucariótica) com parte da célula removida.
Esquema de célula vegetal com parte da célula removida.
Esquema de célula vegetal com parte da célula removida.

O citoplasma da célula procariótica é muito mais simples do que o da eucariótica, mesmo quando analisado ao microscópio eletrônico. Ele é formado por uma matriz rica em água, com diversos íons e moléculas dissolvidos.

Trata-se de um citoplasma no qual não existem estruturas delimitadas por membranas. Exceções a essa generalização são:

  • o mesossomo – invaginação da membrana plasmática para dentro do citoplasma; está presente em alguns tipos de bactérias;
  • as membranas fotossintéticas – estão presentes no citoplasma das cianobactérias; a moléculas de clorofila localizam-se nessas membranas, que, portanto, estão relacionadas com a fotossíntese.
Esquema feito com base em observações ao microscópio eletrônico, de uma cianobactéria vista em corte.
Esquema feito com base em observações ao microscópio eletrônico, de uma cianobactéria vista em corte.

Imersos no citoplasma das células procarióticas estão os ribossomos – estruturas semelhantes a pequenos grãos, sem membrana delimitante. Eles são formados por proteínas associadas a um tipo de ácido nucleico denominado ácido ribonucleico ribossômico (RNAr).

Os ribossomos estão relacionados com a síntese de proteínas e ocorrem também nas células eucarióticas.

Na matriz citoplasmática das células procarióticas encontra-se disperso o material genético, constituído por uma única molécula circular de DNA. Essa região da célula recebe o nome de nucleoide. Não existe uma membrana separando o nucleoide do restante do citoplasma.

Nas células eucarióticas, o material genético fica separado do citoplasma por uma estrutura membranosa chamada carioteca, formando o núcleo. Nas células procarióticas não há, portanto, núcleo.

Além do DNA localizado no nucleoide, no citoplasma das células procarióticas podem existir uma ou várias pequenas moléculas circulares de DNA chamadas plasmídeos, que contêm genes geralmente relacionados com a resistência das bactérias a antibióticos.

O citoplasma das células eucarióticas corresponde a toda a região situada entre a membrana plasmática e a carioteca. Ele é constituído por um fluido chamado citosol (ou citossol, ou hialoplasma, ou ainda, citoplasma fundamental, composto basicamente de água, íons e substâncias necessárias à síntese de moléculas orgânicas, onde imersas as seguintes estruturas:

  • ribossomos;
  • inclusões citoplasmáticas – estruturas não-membranosas, temporárias e que geralmente representam formas de reserva de substâncias na célula. As moléculas de glicogênio, por exemplo, podem ficar armazenadas no citosol de células animais ou no de fungos, em microgrânulos, aos quais aderem enzimas que realizam síntese ou degradação de glicogênio, de acordo com a necessidade da célula. Outro exemplo é a gordura, que se acumula em células animais formando gotas que, nas células adiposas, chegam a ocupar praticamente todo o citosol. Essas gotas de gordura são reservas de ácidos graxos;
  • citoesqueleto – responsável pela forma e sustentação interna da célula, pelo movimento do citoplasma e pela contração das células musculares;
  • organelas membranosas – estruturas delimitadas por membranas. As organelas membranosas presentes em praticamente todas as células eucarióticas são: retículo endoplasmático, complexo golgiense (aparelho ou complexo de Golgi), lisossomos, peroxissomos e mitocôndrias. Os cloroplastos ocorrem apenas em células de organismos eucariontes fotossintetizantes, e os vacúolos de suco celular ocorrem nas células de plantas e algas multicelulares. As organelas membranosas representam cerca de 40% do volume total de uma célula. Esse é, no entanto, um valor médio, variando de célula para célula de um mesmo indivíduo, de espécie para espécie e de reino para reino. Além disso, essa porcentagem depende também da atividade metabólica da célula.
Voltar
Próximo
COMPARTILHE

Faça seu comentário