Voltar
Próximo

Introdução

Nos artigos, “Biologia: visão geral e origem da vida” e “Das origens até os dias de hoje“, analisamos o universo biológico desde o começo da vida, ou seja, analisamos as hipóteses sobre a origem dos seres vivos e, de forma bastante simplificada, as modificações que ocorreram em nosso planeta desde sua origem até os dias de hoje.

O surgimento da primeira célula marcou o início da vida em nosso planeta. Vamos entrar agora no universo celular, mas para isso precisaremos de noções de Bioquímica, que serão introduzidas sem torná-las o principal objeto de nosso estudo. Essas noções serão dadas apenas em quantidade suficiente para entendermos o funcionamento das células.

Vamos, neste artigo, saber um pouco mais a respeito das substâncias inorgânicas e substâncias orgânicas que formam as células.

As substâncias inorgânicas são representadas pela água e pelos minerais; as substâncias orgânicas, pelos carboidratos (como os açúcares), lipídios (como as gorduras e os óleos), proteínas e ácidos nucleicos.

A porcentagem média dessas substâncias no corpo dos seres vivos varia nos diferentes grupos e em células dos diferentes tecidos, mas a água é a substância mais abundante. Tomando como exemplo células animais, veja o gráfico a seguir:

Gráfico mostrando porcentagens aproximadas dos componentes químicos do corpo dos seres vivos.
Gráfico mostrando porcentagens aproximadas dos componentes químicos do corpo dos seres vivos.

Nesse caso, as proteínas correspondem a cerca de 14% e os lipídios a cerca de 3%. As demais substâncias – os carboidratos, os ácidos nucleicos e os minerais – ocorrem em porcentagens de cerca de 1% cada.

Analisaremos inicialmente a importância da água e dos sais minerais para os seres vivos e, em seguida, a importância das substâncias orgânicas.

Voltar
Próximo
COMPARTILHE

Faça seu comentário